PokéBank para Switch?

Aviso de antemão que essa será uma discussão polêmica. Já temos os anúncios de Let’s Go Pikachu/Eevee para Switch em nov 2018 e para “Gen 8” em 2019 também no Switch. Estamos oficialmente migrando dos portáteis para os consoles de mesa.

O PokéBank foi lançado em 2013 durante a Gen 6 para que você possa mover seus Pokémon entre jogos de diferentes gerações. Com diversas restrições óbvias, alguns Pokémon podiam voltar a gerações anteriores e, em outros casos, apenas seguir para gerações novas. Mas o detalhe crucial aqui é que todos os jogos envolvidos no PokéBank eram do Nintendo ds/3ds. Como estamos entrando num novo console, várias dúvidas surgem: será que o PokéBank seguirá para o Switch?  Será que ele vai ter uma versão própria apenas para Switch? Será que não teremos ligação alguma do 3ds com o Switch?

É claro que é difícil responder essas perguntas agora, mas podemos especular. Vou argumentar naquela que acho mais provável: não poderemos enviar Pokémon de gen antigas para o Switch.

Algumas pessoas vão ficar incomodadas com isso: “E meus Pokémon que eu trago desde gen3 comigo?”, “e aquele monte de Pokémon que breedei e treinei na mão?” e assim por diante. Bom, eu sei, mas vamos lá:

1) A existência de hacks


Todos sabem que o modo online está infestado de hacks, criados de maneira legítima ou não, e apesar dos filtros que a própria Game Freak criou, existem coisas que ainda passam (não é possível distinguir pokés de pkhex gerados “nos conformes” de pokés criados ingame). Se você criar uma compatibilidade do Bank do 3ds com o Switch, todos os hacks e Pokémon competitivos criados em pkhex fatalmente irão para o Switch, estragando de novo todo o processo individual de criar seus pokés, matando trocas, eventuais Wondertrades e tudo mais. Mas você pergunta: “ué, mas não vai ter hacks também no Switch?”, bom, na verdade já tem:


Porém, seria melhor para a Game Freak lidar com os futuros hacks e criar filtros apenas o Switch. Lidar com os filtros feitos até gen7 é complicado demais e isso está relacionado ao que vou falar no segundo motivo.

2) Filtros de Legalidade complicados demais

Durante o metagame da 6º geração você sabe o que era necessário para ter um Mew com Defog+Soft-boiled? Soft-Boiled só foi Move Tutor em FR/LG em gen3, então você precisava ter pego o Mew da Faraway Island em gen3, ensinado Soft-Boiled para ele lá, e transferi-lo para gen4, usado o TM Defog nele (exclusivamente em D/P) em gen4 (que voltou a ser TM em gen7), mandá-lo para gen5 via Pal Park e depois enviá-lo para gen6 via PokéTransporter. Para ter uma Clefable com Soft-boiled você precisava capturar ela FR/LG em gen3, usar tutor nela naqueles jogos e carregar ela por todas as gerações seguintes como no processo que explicamos acima. Entretanto, por se tratar de um Pokémon de gen3, ela não pode ter HA, ela precisa ser Cute Charm/Magic Guard (após o uso do Ability Capsule pois em gen3 ela só possuía Cute Charm). Esses são apenas os exemplos mais clássicos, existem outros bem piores.  O único Celebi que pode ser shiny até hoje é o capturado em Crystal do VC e transferido para via PokéTransporter para Gen7. Existem outras coisas mais sutis, como por exemplo que todo Pokémon pego em evento a partir de gen6 que automaticamente vêm com 3 ivs perfeitos não pode ter Hidden Power Fighting, pois pra isso o Pokémon precisa de 4 ivs pares. Fora as restrições de move por breeding, level, pokebolas permitidas, nicknames e muitas outras coisas. Complicado não? Se o Bank do 3ds tivesse compatibilidade com o Switch, a Game Freak teria que ter controle de tudo isso, além de todas as coisas novas que vierem, e eles falhariam muito. Se vocês acompanharem a lista de restrições de Pokémon não permitidos no VGC em cada temporada, sempre que ela sai, ela sai com muitos erros, pois nem eles mesmos sabem direito o que pode existir e o que não pode.

Por isso, a solução mais trivial é que eles simplesmente esqueçam as gerações anteriores e comecem a se preocupar com legality apenas no Switch. Além do mais, é bem possível que gen8 em 2019 siga em uma direção bem diferente das anteriores (um reboot completo da franquia), o que pode significar um recomeço no competitivo, abandonando movimentos, itens, formas alternativas e várias outras coisas e introduzindo outras, fazendo que não exista compatibilidade de toda a forma.

3) Geração auto-contida

Outro motivo para o qual o Bank foi criado é que nem todos os Pokémon podem ser capturados em cada jogo, precisando eventualmente de jogos antigos para completar a Dex, os jogos não são auto-contidos. Porém vimos que em OR/AS eles tomaram a atitude de completar tudo o que faltava em XY, além disso fizeram o ano dos míticos, distribuindo todos em míticos em gen6. Assim, apenas jogando XY e OR/AS era possível completar toda Pokédex com Pokémon gerados em gen6. O mesmo não ocorreu em Gen7, mesmo porque não necessário, tudo o que era de gen6 podia ser transferido para gen7 via o Bank. Se a partir do Switch os jogos se tornarem auto-contidos, para completar a dex nós não vamos precisar do Bank para transferir Pokés antigos. Além disso, como poderemos enviar Pokémon de Go para Let’s Go (e provavelmente para gen8 depois), tudo o que faltar na dex poderá ser obtido em Pokémon Go eventualmente.

Será que existirá um Bank específico para jogos do Switch? Isso seria perfeitamente plausível, mas com o 3ds (que já está considerado morto) é realmente difícil de acreditar. Enfim, essa é minha opinião, o que vocês acham?

Deixe uma resposta